Área de saneamento tem potencial de receber recursos da ordem R$ 580 bilhões no Brasil

Image

Perspectiva positiva é resultado do novo modelo de negócios na área, definido pelo Marco Legal do Saneamento, promulgado em julho de 2020

Um levantamento realizado pela Messe Muenchen do Brasil, com base em dados de órgãos públicos e empresas privadas, revela que o setor de saneamento e recuperação energética de resíduos conta com um grande potencial no país. Embora ainda pouco explorado de acordo com associações do setor, o mesmo tem tudo para evoluir a partir de agora, visto que o novo modelo de negócios na área, estabelecido pelo Marco Legal do Saneamento, acabou promulgado em julho de 2020.

Vale pontuar que a nova legislação, deve facilitar a criação de instrumentos financeiros e regulamentou processos de concessões privadas. Dessa forma, a expectativa é que o setor receba recursos no valor de R$ 580 bilhões. Para os especialistas ainda, as medidas são cruciais para garantir segurança jurídica e lucratividade para as operadoras, atraindo investidores privados nacionais e internacionais.

Dentre as áreas do saneamento que devem receber mais recursos estão a gestão de resíduos sólidos e soluções em recuperação energética. Neste caso, R$ 227 bilhões devem ser envolvidos em até 2033. Além disso, a drenagem e infraestrutura de saneamento também deve receber investimentos na casa de R$ 178 bilhões. Gestão de esgoto, por sua vez, deve ficar com R$ 108 bilhões, e gestão de água, com quase R$ 67 bilhões.

O levantamento da Messe Muenchen do Brasil ainda prevê que a região Sudeste contará com o maior montante de investimento, cerca de R$ 261 bilhões. Em seguida estão o Nordeste (R$ 133 bilhões), o Sul (R$ 90 bilhões), o Norte (R$ 52 bilhões) e o Centro-Oeste (R$ 44 bilhões).


Recuperação Energética de Resíduos

A recuperação energética de resíduos é um processo que envolve a conversão de resíduos sólidos em energia útil, geralmente na forma de eletricidade ou calor. Em vez de simplesmente eliminar os resíduos em aterros sanitários, onde podem gerar impactos ambientais negativos, a recuperação energética busca aproveitar o potencial energético dos resíduos para produzir eletricidade, aquecimento ou vapor.

Vale pontuar que a área de recuperação energética de resíduos não apenas reduz a quantidade de resíduos enviados para aterros sanitários, mas também contribui para a gestão sustentável de resíduos, bem como aproveita o potencial energético desses materiais. No entanto, é importante considerar questões ambientais, como emissões durante o processo de conversão, para garantir que a prática seja realizada de maneira sustentável e com impactos mínimos no meio ambiente, a boa notícia é que já existem tecnologias que também trabalham as emissões, proporcionando uma recuperação energética perfeita e sustentável.

Gostou do Conteúdo, Cadastre-se já e receba todas as notícias de BiomassaBR no seu email cadastrado

Compartilhe esta noticia: